Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A dispersão é o fenómeno dominante

por Maria Bem-me-Quer, em 01.06.17

 

E chega-se aos 20! Duas décadas, como alguns gostam de se referir! Um dia de festejo, 365 dias de problemas existenciais: Onde se questiona o que se fez até aí, o que se conquistou e o que falta realizar.

E na verdade parece tudo igual, que nada mudou, apenas passou o tempo e tudo continua ligeiramente no mesmo sitio.

Mas na realidade esse ligeiro movimento do universo, segue a teoria do caos.

A pouco e pouco os fins de semana ficam sem amigos, a dispersão é o fenómeno dominante. Pouco vão sendo os que restam. E aí te imaginas nos 30, onde estão os amigos da adolescência? Já não estão? Talvez tenham acabado por encontrar novos amigos, pessoas com quem partilhem os mesmo interesses, e até a mesma futura profissão.

Os jantares de amigos servem apenas para relembrar bons tempos, e são o único esforço que se faz durante algum tempo para se manter o que resta.

Porque deixou, por algum motivo, de investir no que se investiu durante tantos anos, porque o desinteresse veio ao de cima ou porque deixou de haver utilidade....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11

Entre parênteses curvos

por Maria Bem-me-Quer, em 13.10.16

 

 

 

(e afinal, descobres que apenas te enganavas a ti próprio. Quando dizias que já não havia nada, o tudo estava a expandir-se. Alimentava-se de cada sorriso, suspirava em cada pestanejar.

Mesmo não querendo estavas a voltar a acreditar, não nele, em vós! E por mais impossível que isso parecesse, parecia que alguém queria. )

Aiii, como eu temia isto, como eu temia que o teu ocasional calor me voltasse para assombrar. Que me voltasse a fazer querer o que já sabia não funcionar. Que me voltasse o desejo constante do raro beijo teu.

Pedia só uma escala temporal diferente, ou simplesmente conhecer-te numa outra vida....

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:35

...

por Maria Bem-me-Quer, em 21.09.16

 

Cansei. Cansei de tentar algo que já não dá. Cansei de esperar algo de alguém, que por algo ou alguém já não tem para dar. Cansei-me de decepções. De amigos ausentes. De amizades suspensas no tempo.

Estou tristemente entorpecida, mas demasiado lúcida para me esforçar. Esforçar-me por algo que o desinteresse erudiu. E que uma das partes não se esforçou por conservar.

Sabes amiga, nunca fui boa a correr! Ou melhor odeio correr, principalmente atrás de quem se recusa a ser apanhado. Sabes, quem dá também precisa de receber. Mas não te queixes quando a total indiferença se instalar, e eu aprender  a correr para o outro lado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03

REDE

por Maria Bem-me-Quer, em 13.09.16

 

E tudo acontece demasiado rápido! Tão rápido que é difícil perceber o que nos envolve, o que faz com que  se torne incrivelmente difícil de perceber o se quer.

Pedes tempo, mas não to dão! Estamos demasiados conectados, para quebrar a corrente, e para negar o sistema.

O sistema domina-te e torna-se viciante, sair dele é quase um acto de coragem.

Tudo foi tornado demasiado efémero por ele. Já não há qualquer problema em perder, porque tão rápido se volta a ganhar.

Perdeu-se a intensidade que apaixona e o calor que apega. O polegar começa a ficar dorido de pressionar o ''enviar''. E tudo se resume a isso.

As trocas de olhares viraram onlines coincidentes. As sonoridades envergonhadas, tornaram-se olás confiantes.

Mas em pouco tempo também tudo vira estranho, conclui-se que nunca se conheceu na realidade.

Mas a cadeia continua, o sistema não cai, apenas falha mais uma vez.

Tu queres encontrar o teu nirvana, mas impedem-te vezes sem conta, e sem estares preparado convidam-te a entrar de novo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:34

saudade.

por Maria Bem-me-Quer, em 24.07.16

 

Por vezes não queremos e do nada temos.

Passamos a querer e perdemos.

E tudo vira um ciclo, sentes saudade de quem não tem, recuperas, e cais no ciclo.

Porque provavelmente nunca recuperaste, apenas pensaste que apagaste, da cabeça, o que já se encontra no coração.

E do nada deixas de resistir, e apenas te deixas ir.

E acabaste de entrar de novo no ciclo. Abriste a porta ao que te entalou e te vai entalar.

No sub-consciente sabes o quanto é ridículo, mas o passo em frente foi aparente, e cais de novo no ciclo.

E quando dás por ti, já houve o clique. Aquele que pela segunda vez não sabes de onde vem, mas o suficiente para cair no ciclo.

E procuras a razão, e não encontras! Queres mudar de faixa, mas algo encravou.

Calas e não dizes o que sentes.

Alimentaste a saudade e tudo volta ao ciclo.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:09

Pedi colegas, deram-me familia

por Maria Bem-me-Quer, em 24.07.16

 

 

 

E por fim o secundário estava acabado, e uma vida nova pela frente, prestes a começar! Porém podem pensar que os anos de faculdade, longe de casa, são os melhores na nossa vida. Mas nem tudo é um mar de rosas.

E o primeiro obstáculo que tive foi escolher uma casa! E digo-vos não foi nada fácil. Viver com outras pessoas, inicialmente desconhecidas para nós não é fácil. Ter que aprender a respeitar hábitos e personalidades de algum com quem foste basicamente impingido a viver é  uma tarefa difícil. Onde tens que aprender a calar a muita coisas e alterar os teus próprios comportamentos.

Mas posso-vos dizer que tive sorte! Pedia apenas colegas de casa minimamente decentes, mas ao invés disso deram-me uma segunda família!  Pedia alguém que não me incomodasse muito, mas tive alguém que fazia o contrario! Tive alguém que ao final de um dia de aulas estava á minha espera! Que estava lá para me dar na cabeça quando precisava e para dizer vezes sem conta: « Sim mamã» .

Pedi colegas, recebi amigas! Não podias estar mais grata por tudo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:52

Tempo

por Maria Bem-me-Quer, em 06.06.16

 

E de repente damos conta que já passou o tempo..

Algo demasiado efémero, de certo modo, para tentarmos contar. Talvez teria que adaptar a escala ou converter a múltiplos. Ou somente, agora percebo que deveria ter vivido mais intensamente. Descomplicado o fácil e resumido fútil. Mas já é tarde, o sol já se pôs e logo hoje, por azar, não temos a luz do luar para nos deixar voltar a recomeçar.

Talvez seja melhor deixar o tempo erudir o resto que ficou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:12

Inspirador

por Maria Bem-me-Quer, em 17.05.16

 O impossivel só o é, até o deixar de ser! Deixa-te inspirar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:04

Coimbra

por Maria Bem-me-Quer, em 05.05.16

Chegou o dia! O dia em que muitos traçam a capa pela primeira vez e se tornam responsáveis pela transmissão de todos os valores e tradições da academia! O dia da serenata da queima das fitas! Uma despedida do melhor ano , o ano de caloiro, e o começo de uma nova fase!

Neste serenata respeitem a tradição e quem vos rodeia, apreciem em silencio.

 Sentes que um tempo acabou
Primavera de flor adormecida,
Qualquer coisa que não volta que voou,
Que foi um rio, um ar, na tua vida.

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra.

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'rá vida.

Sabes que o desenho do adeus
É fogo que nos queima devagar,
E no lento cerrar dos olhos teus
Fica a esperança de um dia aqui voltar.

E levas em ti guardado
O choro de uma balada
Recordações do passado
O bater da velha cabra.

Capa negra de saudade
No momento da partida
Segredos desta cidade
Levo comigo p'rá vida.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:57

Prince

por Maria Bem-me-Quer, em 21.04.16

 

E esta noticia apanhou-me de surpresa ... Prince morreu hoje aos 57 anos ! Deixo-vos aqui mais informações .

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:21


''Tente mover o mundo - o primeiro passo será mover se a si mesmo'' Platão

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D